Istanbul Day 3

A Basílica de Santa Sofia, em turco, Aya Sofya, foi nossa primeira parada naquele dia. Enquanto Gonca nos apressava para não perdermos o carro que, mais tarde, nos levaria ao lado Asiático da cidade, fiquei perdida entre as luzes que adentravam a abóboda central do monumento, criando uma atmosfera mágica e indescritível. Era difícil acreditar que aquele grandioso símbolo turco fora erguido há mais de 1500 anos, quando Istambul era Constantinopla. Mais tarde, seria convertido em Mesquita, após a conquista de Istambul pelos Otomanos.

Para mim, nenhum lugar representou Istambul tão bem como aquele. Impressionante a mistura de imagens, culturas e religiões... Ali, símbolos cristãos e muçulmanos decoravam, juntos, o "museu" mais incrível da história. A fé de povos diferentes, que há séculos batalharam, se transformou harmoniosamente em um verdadeiro espetáculo visual, e eu mal podia acreditar que estava ali.

Bastante distraídas com a beleza mágica da Aya Sofya, tivemos que correr para encontrar o motorista que nos esperava. Mesmo assim, não resisti e tive que clicar um dos milhares de gatos da cidade, que descansava sem nenhuma preocupação na porta de uma loja qualquer.

A próxima parada foi o suntuoso Palácio Beylerbyi, localizado às margens do Estreito de Bósforo. Simplesmente espetacular! Fiquei impressionada com a sua arquitetura externa, mas não imaginava que uma construção pudesse reunir tanta beleza e riqueza em seu interior. Já visitei Versailles, na França, e alguns outros palácios europeus, mas nada como o Beylerbeyi. Não pude fotografar lá dentro, só consegui um clique disfarçado de um dos salões principais, mas acho que o que mais me encantou foi a combinação do estilo barroco com o oriental, uma festa de cores e detalhes extraordinários.

Depois de algum tempo passeando pelo palácio, chegou a hora de navegar pelo Estreito de Bósforo, que liga o Mar Negro ao Mar de Mármara - a Ásia à Europa. Preferimos um barco particular, ao invés dos típicos cruzeiros e excursões. O preço é um pouco mais alto, mas paga pelo conforto e tranqüilidade do passeio, indispensável no roteiro de quem vai a Istambul.

Do barco, curtimos o visual inconfundível da cidade: palácios, mesquitas, castelos e algumas das mansões mais caras do mundo. Lembro perfeitamente do momento em que Gonca nos indicou as direções: "Ao seu lado esquerdo está a Europa e, ao lado direito, a Ásia".... Em nenhum outro lugar deste planeta eu poderia ouvir esta frase.

O barco nos deixou à beira de Ortakoy, bairro cheio de lugares bacanas... Entre eles, o restaurante The House Cafe, onde tivemos um almoço delicioso!

Ali pertinho ficava o Çiragan Palace, que praticamente todo mundo já viu nas revistas e fotos de "hotéis mais incríveis do mundo". Eu fui uma dessas pessoas e insisti para que o Palácio estivesse na programação do nosso dia, o que valeu - muito - a pena! O Çiragan foi construído no século XVI e, como vocês devem imaginar, reúne uma coleção de histórias dos sultões do passado. Foi a rede de hotéis Kempinski que restaurou o Palácio e, ao lado dele, construiu o hotel paradisíaco, que compõe a lista dos 100 melhores no planeta... Os restaurantes, jardins, paredes, escadarias, salões e piscinas do hotel parecem ter saído de um sonho!

Nos despedindo da Gonca, nossa guia querida!

No final do roteiro, não consegui resistir ao cansaço e voltei para o hotel... O dia seguinte seria cheio de surpresas, que logo mais vocês irão descobrir! See you soon...