you always have a choice Dicas
07 OUTUBRO. 2015
20 COMENTÁRIOS

Ontem eu tive o enorme prazer de ver meu nome na lista dos aprovados na OAB. Apesar de não ter sido a mais emocionante das conquistas, foi impossível não sentir alegria por mais uma etapa cumprida: “Ok, agora eu não preciso mais pensar nisso (e nem passar horas grifando legislações trabalhistas – isso realmente me deixou muito feliz, rs!)”. E desde então tenho pensado nisso… Na minha escolha de não seguir a carreira jurídica, e na felicidade que senti ao me intitular “advogada”, mesmo sabendo que talvez nunca vá redigir ou assinar uma peça processual na vida.

Eu fiz uma escolha, e não foi a mais fácil. É maravilhoso, eu sei, ter a oportunidade de escolher. Mas por incrível que pareça, também pode ser um pouco perturbador, ou até paralisante. Vamos supor que a vida inteira eu tenha sonhado com uma carreira na advocacia, me dedicando à este sonho todos os dias. Passar no exame da ordem seria extraordinário, e certamente iria garantir uma satisfação constante, até que um novo obstáculo a ser superado surgisse. Mas sinto apenas conforto.

9d76efe1916c89931e36a6a6786bf2f0

Eu nunca soube o que iria fazer. Meus pais sempre me encorajaram dizendo que “eu poderia ser o que quisesse” e, nossa, isso pode ser realmente assustador. Imagine se você tivesse que escolher agora, entre as milhares de profissões do mundo, só uma para chamar de sua? Mesmo que você escolha uma pela qual sempre foi apaixonado, a inúmera quantidade de opções deixadas de lado, em algum momento vai lhe trazer certa dúvida.

Ah, essa vida cheia de escolhas. Seria muito mais fácil se todo mundo já nascesse pré-determinado a seguir um caminho: objetivos pontuais, conquistas certeiras, metas e planejamentos a todo tempo. Mas esse mundo lutou muito pela liberdade e, apesar de ser um pouco mais complicado, vale a pena tentar. Sim, tentar. Eu não sabia que seria empresária. Há um ano atrás, era “só” blogueira. Hoje estou tentando consolidar a minha marca, e fazê-la crescer até certo ponto em que eu possa reconhecer: “fiz a escolha certa”. E, quer saber? Nem vou esperar até lá.

Prefiro pensar que a minha escolha foi certa só por ter sido feita. Que, diante do leque de opções e profissões ao qual somos expostos, ter a coragem e a determinação de escolher – e se dedicar a uma, já é uma conquista. É como se ver diante de uma vitrine com centenas de sabores de sorvete e escolher provar o de chocolate pensando que o de limão deve ser muito bom também. Todos são bons, na verdade. Escolhas e caminhos sempre têm seus prós e contras, suas mil possibilidades. E são todas válidas… Mesmo que em certo momento você perceba que fez a escolha errada, no fim das contas foi  ela quem te mostrou qual era a certa.

9d2df46cbca8e4a2365ddb1aa8cdaf30

Eu sei o quanto é assustador, ter que decidir. Mas é um privilégio não precisar que alguém escolha por nós. Ser livre também é ser corajoso. Então, mesmo que você não tenha tanta certeza… Mesmo que, na balança, os caminhos diferentes se equilibrem… E mesmo que, no fundo, você não saiba o que fazer, faça alguma coisa. Não seja só o que acontece com você. Não fique parado com medo das inúmeras possibilidades, assistindo a vida acontecer.  E, quando for escolher, faça com paixão. Aí sempre vai valer a pena.

Mil beijos,

Luisa.